Home

  • 117. Vendo Além das Aparências
    No quarto, viu que o guarda acordou sem de nada se recordar e já tinha saído, então Luniel para as meninas se […]
  • 116. Sempre Vou Acompanhá-la
    Ao ele cair inconsciente no chão, Luniel saiu para exploração. Precisava saber até aonde iria sem causar inquietação nos guardas que não […]
  • 115. Caindo na Real
    A refeição e o canto lúgubre causaram em Luniel mal-estar, e o anúncio do rei de que uma seria escolhida a fez […]
  • 114. Desejos Proibidos
    Luniel já ia explodir, quando bufões puseram louça e panelas com malabarismos pirotécnicos, peritos tais atentos sentinelas. Solato rindo com os palhaços […]
  • 113. Dançando Durante o Fim do Mundo
    Cortesãs vieram, mais versadas em deixar loucos até coronéis.A aula ficou empolgante com “professoras” distribuindo tonéis.Veriam como servir Murareht, vinho favorito de […]
  • 112. Um Vulcão de Vaidade
    O “professor” indicou que Solato nervoso precisava de doçura. Mostrou a foto da última donzela favorita e ali estaria a futura. Luniel […]
  • 111. Sacrifício pelo Pão
    Preferiu colocar o vestido por cima da seda, ficando gorducha. Comentaram que Solato errara em pegá-la e mais galanducha. Mas teria vantagem […]
  • 110. As Regras de Etiqueta para Matar e Morrer
    Guardas abriram porta gigante para as donzelas enfeitadas. Entre muitas luzes havia de toda a história solar telas ilustradas. Cada garota estava […]
  • 109. Só Mais Uma na Multidão
    Só acordaram com a nave rasgando nuvens tal feroz pássaro, e Luniel não arriscou nada ainda pois seria proceder sáfaro. Pousaram em […]
  • 108. Raptadas
    Quando Luniel recobrou a consciência, com serenidadeviu finalmente o plano de chegar até Solato em conformidade.Amarrada, avistou por uma janela o rei […]
  • 107. Perseguida Pelo Amor
    Às vezes o cavalo pulava sobre lagoinhas e a sua cauda molhou, erguendo fumaça dissipada por vendaval que a encurralou. Estilhaços de […]
  • 106. Alvo à Vista
    Após as despedidas, tentou afogar a solidão puxando a tenda, sumindo com sedas e pistas antes que o plano virasse lenda. Agora […]
  • 105. Estratégias Dúbias
    Luniel inferiu que a coisa não seria tão virtuosa e heroica. Pensou que profecia era só lutas, mas algo a deixava paranoica: […]
  • 104. O Dilema
    Chorou com pedido de Enegea de que ao mago cruzar destino dela era para olhá-lo com o seu sentimento mais doce e […]
  • 103. Mudança de Planos
    Pela manhã Luniel pegou o pacote trazido, tampando a orelha pelo alvoroço que parou ao a verem com curva na sobrancelha. Lapilli […]
  • 102. Um Novo Horizonte
    Contudo, Lapilli ouviu Enegea resmungando de modo tenso. Foi até ela em sonho discutindo com o filho até consenso: ele continuaria no […]
  • 101. Simpatia Instantânea
    Depois fizeram atrás de um monte sedosa e discreta barraca. Já próximos, Caverian fez planos de entrada feito matraca, enquanto os outros […]
  • 100. Amizade Diferenciada
    “Você é volatiana, pois confia na intuição com persistência.” “É, mas sem mim, ou melhor, nós, ela cairia em desistência.” As crianças […]
  • 99. Mesmos Objetivos
    “Também acho que seu filho está vivo”, Luniel cessou mistérios. Enfim Enegea entendeu que buscavam o mago sem critérios e a convidaram […]
  • 98. A Anciã
    Para ajudá-la, lançou pedras para derrubar cada parafuso. Mas a anciã achou que a solar queria deixar seu juízo confuso. Luniel abriu […]
  • 97. Recuperação
    Já bem, Luniel refletiu que os soldados cruéis e jactanciosos demonstraram inteligência e os avanços seriam mais custosos. Abraçou Lapilli e agradeceu […]
  • 96. Tudo por Ela
    O inseto aguentava calor e ficaria na boca dele tal fita adesiva, até que falasse onde estava o computador para a busca […]
  • 95. Atrás de Respostas
    Ferriah ficou falando sozinho enquanto Lapilli saía desenfreado para buscar e disposto a lutar contra qualquer militar abusado. O garoto via enfim […]
  • 94. A Força do Coletivo
    Passaram a planejar tão rápido que quase deu um nó nas ideias: Shal-Rá vira com mais lâminas que de pernas têm centopeias […]
  • 93. Conexões
    Sem tempo para sutilezas, expôs seu plano em aberta conexão, mas teve dificuldade no início, por todos estarem sob pressão. O único […]
  • Momento de Renovação
    Olá, pessoal! Eu vou precisar fazer uma viagem a partir da semana que vem, e depois disso, este Blog entrará em fase […]
  • 92. Escapada Intensa
    Então seguiram embalados pela moça sendo seus apoiadores, enquanto destruía obstáculos na ida por seus colaboradores. O bolo de panos era tão […]
  • Não Há Volta para o Paraíso
    Já me convenci que não há volta para o paraíso. Se antes dançamos juntos no céu, agora só quero para o meu […]
  • Garrafa Quebrada
    Uma garrafa quebrada preferia ficar sozinha. Poderia ficar com outras latas e copos no lixão conversando, rindo e trocando pecuinha. Mas entre […]
  • Castelo de Merda
    Alguém que já construiu seu castelo de merda, não vai ser atingido e derrubado por qualquer coisa. Pois aprendeu a converter em […]
  • Traumas de Estimação
    Venham aqui, meus traumas de estimação, chegou a hora de eu lhes dar de comer! Minhas lágrimas desiludidas são sua melhor ração. […]
  • Arco-Íris Preto e Branco
    Após a chuva só resta no céu o arco-íris preto e branco. Tudo embaçado, acinzentado – uma vida sem cor. Pessoas andando […]
  • 91. Nova Aliança
    Lapilli a cobriu de elogios comprovando que era de confiança. Souberam que ir até o estacionamento era uma destemperança que iria muito […]
  • 90. Salve-se Quem Puder
    Shal-Rá com seu cobertor tinha encarapuçado guardas, assim, crianças correram até Caverian, todas cheias de sardas. Lunares eram fracos à luz, então […]
  • Fortaleza
    Construa com as pedras da vida a sua interior fortaleza. Um forte que de todo o mal exterior vá te proteger. Deixe […]
  • O Band-aid e a Ferida
    Na pele conversavam o band-aid e a ferida. Band-aid: “Por que ela se corta tanto?” Ferida: “Sou o resultado de quando ela […]
  • GPS Falhou
    Se não sei quem eu sou, também nem sei qual é meu destino. É como me guiar por um GPS que já […]
  • Campo Minado
    Me sinto em um campo minado: meu interior todo estourado; meu ânimo completamente soterrado; meu sossego completamente esburacado. No céu de minha […]
  • Ligação Errada
    Uma ligação errada mudou outra daquelas noites repetidas: assistindo a nada na televisão, comendo no sofá pipoca com manteiga derretida junto com […]
  • 89. Amigos Rebeldes
    Lapilli reconheceu os amigos e disse para Luniel ficar esperta. Ela gostou deles: Shal-Rá tinha uma estampada coberta, Caverian usava anéis de […]
  • 88. Regras e Proibições
    Era uma lista com uma série de não podia isso e nem aquilo, como se fossem ficar paradas, sendo agitadas tal jovem […]
  • Excesso de Carga
    Nem mais sobe a colina o meu jumento, porque o pobre está com excesso de carga. Toda vez que pôr algo a […]
  • Bomba
    Equipe de Resgate: ” O que caiu aqui? ” Menina suja: ” Uma bomba. ” Equipe de Resgate: ” Por que você […]
  • Morando nas Ruínas
    Destruição após destruição, agora estou morando nas ruínas do que fui um dia; passado sem restituição mergulhado em mar de mentiras – […]
  • Casamento Problemático
    Este problema já está há tanto tempo comigo que até parece que temos um casamento problemático. Eterno laço matrimonial, no meu caso […]
  • A Flor do Penhasco
    Após muito pesquisar por uma cura, li uma lenda xamânica sobre “a flor do penhasco”, uma espécie de planta capaz de me […]
  • 87. As Crianças Escravizadas
    Diante do Prédio Crematório subiu em empilhadas caixas para ver cientistas convulsionando com os ventos das faixas, sacudindo até o fim, tornando […]
  • 86. Faça-se Justiça
    Luniel provou o poder da lua sobre o sol, aplicando telecinese e tirou as mães, pondo os cientistas lá – brancos tal […]
  • Tubo de Cola
    Na gaveta procuro um tubo de cola para unir de novo meus pedaços. A vida com suas garras me rasgou fácil como […]
  • Tempestade de Emoções
    Ainda cai a tempestade de emoções. Há dias chove em meu coração. Minha alma já está inundada em aflições. Onde está uma […]
  • Camuflagem
    Procuro no armário algo novo para minha camuflagem. Já fui um pouco de tudo, já fiz vários papéis. Compro mais uma peça […]
  • Entrando em Parafuso
    Todos estão entrando em parafuso nessa caixa de ferramentas. O martelo está em qual prego bater confuso; O alicate discute com a […]
  • No Galho mais Alto
    Naquele dia eu voei até chegar no galho mais alto. Que lá embaixo ficassem os caçadores de minha fé em mim mesma […]
  • 85. Bebês-Zumbis
    Ajustaram relógio e Válvula de Concepção para crescer barrigas. Após minutos, de bolsas elásticas retiraram bebês das raparigas que já zumbis arrancavam […]
  • 84. Úteros Usados
    Então criou um ciclone que fez tudo voar inclusive a epidemia. Luniel observou sua ação até ouvir bebê que ao longe gemia. […]
  • Exílio no Paraíso
    É com sua exclusão que fiz meu exílio no paraíso. Foi quando você me isolou, que eu pude me encontrar. Sua distância […]
  • Lata de Sardinha
    Não tente me espremer na sua lata de sardinha, nem pense que você vai me esculpir em seu formato. Tenho o direito […]
  • Solte a Pipa
    As crianças na rua me falavam: “Solte a Pipa!”, mas parecia que a minha era a única que não queria voar. Pesando […]
  • Morte Prematura
    Escutei a porta batendo, era a morte prematura. Como tinha chegado antes da hora, resolveu apenas me aconselhar que essa loucura só […]
  • Confortável Desconforto
    Fazia tempo que eu já vivia em confortável desconforto. Na loja, eu era o último ursinho de pelúcia. Todos os outros brinquedos […]
  • 83. Infecção
    Cobriu o nariz, e Lapilli a avisou sobre o ambiente infectado. Já os cientistas não notaram que ali fora pelos dois penetrado. […]
  • 82. Sentindo as Dores de Todos
    Assim, teve o saber do alto escalão e amava expor intimidades para serem prejudicados por criança sabendo preciosidades. Porém, ela só atentou […]
  • Sanções
    São tantas sanções, tantos limites que você cria… Você queima pontes; inventa inúteis obrigações. A vida já tem dificuldades e sua ação […]
  • Gatilho
    Suas palavras são mais perigosas que puxado gatilho. Frases que podem perfurar minha confiança feito bala e alvejar minha autoestima sem o […]
  • O Barulho da Sinfonia
    Abra seus ouvidos e escute o barulho da sinfonia. No meio desse som de harmonia (que está a verdade) totalmente desprovido. Você […]
  • Rindo no Meio do Inferno
    Não sei onde acho tanto humor, mas continuo rindo no meio do inferno. Já vi tanto sofrimento que não me assusto mais […]
  • Longe do Bando
    Quando olhei para trás, eu já estava longe do bando. Os outros eram agora pontinhos, faíscas de cinzas distantes, indistintos contra o […]
  • 81. Distraindo-se do Sofrimento
    Lapilli reparou que a amiga sofria por não ter achado a foto e a consolou: “Em copo d’água não se faz um […]
  • 80. Cubram as Câmeras!
    Após a refeição, deixaram a sala indo a oeste. Então, seguiu e Lapilli vigiava se vinha outra peste. “Uma câmera!”, alertou e […]
  • Mente Pré-Fabricada
    Quero me livrar dessa mente pré-fabricada. Meu ser é muito grande para caber em caixas. Não venha tentar minha alma deixar modelada. […]
  • Olho do Furacão
    Eu era a única que queria olhar no olho do furacão. Aquela foi uma noite de brutal ventania. Os telhados e todas […]
  • Brincando na Borda do Precipício
    Isto é como se eu estivesse brincando na borda do precipício: já percebi o perigo que em seus olhos mora. O sinal […]
  • Doce Lar
    Continuo vagando à procura de um doce lar, mas do que adianta fugir da casa mal-assombrada dentro de mim, se lá fora […]
  • Ao Relento
    Você jogou meu amor no relento. Atirou meus sentimentos na lata de lixo. E sumiu no horizonte, com fumaça no escapamento. Meu […]
  • 79. Quando a Fome Bate
    Viram o tanque trincado e vazio; já ela foi atrás de reservatório. Enviaram dados para rastreio e saíram com odioso repertório. Por […]
  • 78. Perfis Vazios
    O micro lia pupilas de o que importava, sendo de uso singelo, e Luniel nem se desgastou nos registros atrás do amigo […]
  • Cale a Boca
    Cale a boca que fica dizendo só o que não presta. Uma mente com muitas vozes não consegue direito pensar. Então busque […]
  • Óculos
    Havia na cidade um famoso oculista com óculos que prometiam curar a visão até dos pessimistas, trazendo uma nova visão, e com […]
  • Bastidores
    Você já perguntou para quem trabalha atrás dos bastidores se caso pudessem, subiriam e se apresentariam no palco? Muitos vivem nas sombras, […]
  • Questões
    Ninguém nos ensina na escola que não basta saber responder só das provas as questões, mas que na vida teremos perguntas para […]
  • Papel em Branco
    Ainda procuro o lápis ou a caneta para meu papel em branco, algo que não escreva bobagens sobre minha superfície, que não […]
  • 77. Visões do Além
    “Não desista, filha”, pediu o rosto de Onire em uma nuvem. “Mas quero!”, Luniel falou, ouvindo som que nessa hora vem. Achou […]
  • 76. Tortura Científica
    Luniel foi atada no lombo dracônico como uma mercadoria, enquanto lunares eram levados sem crimes de sua autoria. Para defendê-la, o tecido […]
  • Volte a Voar
    Mesmo que quebrem suas asas, desafie o céu e volte a voar. Não deixe que palavras alheias seja seu ninho e casa. […]
  • A Torre
    A torre na qual me enclausurei não é feita de cimento, madeira nem barro. Junto comigo nesse quarto onde me tranquei, minha […]
  • Enterre seus Mortos
    Não tenha medo de enterrar seus mortos: no caixão eu deixo minha falsa esperança, coloco uma coroa de flores ao lado de […]
  • Miragens
    Nesse deserto existencial e infindável só mais miragens. Nenhuma novidade, a cada caminhada outra frustração. As tão sonhadas águas são em minha […]
  • O Laço
    Quantas oportunidades perdidas por falta de coragem de lançar o laço. Quantos desejos reprimidos? Quantas vontades não assumidas? O sentimento de realizar […]
  • 75. Os Guardas e Seus Dragões
    Na porta tentou usar o Sav-ichss e conseguiu passagem. Sentiram odor de carne deteriorada e desejaram uma lavagem. “Haja lava!”, comentou Lapilli, […]
  • 74. Crueldade
    Luniel devido à sua empatia teve dores horríveis como avisos, já que na Cidade das Dores tripas de lunares viravam frisos. Ela […]
  • Companhia Invisível
    Quando você se sentir sozinho, saiba que ao seu lado há uma companhia invisível. Alguém que sempre olhou por você – desconhecido […]
  • Pés Feridos
    Entre tantos caminhos e percalços não tem como não ficar com os pés feridos. Na bifurcação errei a estrada e fui a […]
  • Murro em Ponta de Faca
    Cansei de dar murro em ponta de faca. Se tenho baixa tolerância para o fracasso, então venha aqui no meu lugar e […]
  • Respostas Prontas
    Não busque por respostas prontas se não sabe nem o que perguntar. A uma alma questionadora o desconhecimento amedronta. Que a ignorância […]
  • Estágio no Escuro
    Por muito tempo fiz um estágio no escuro, tendo a escuridão como professora, me sentindo com minhas sombras em um lugar seguro, […]
  • 73. O Lar de Todos os Medos
    Três estraladas eram ao leste; duas, oeste; e uma, adiante. Luniel se sentia como peça do jogo de tabuleiro deslumbrante, Gorpass, pois […]
  • 72. Colisão a Caminho
    “Use as sedas como guarda-chuva”, sugeriu Lapilli já protegido da tempestade ao contrário dela com o corpo todo atingido, e era loucura […]
  • Carrasco
    Seu prazer é ser meu carrasco, me trancando na de sua perversidade masmorra, me torturando até eu ter de minha audição asco. […]
  • Ninguém Esconde um Gigante
    Pode tentar, mas ninguém esconde um gigante. Não vá me cobrir debaixo de suas palavras de maldade, nem coloque na minha frente […]
  • Regime Semiaberto
    Minha vida até parece um invertido regime semiaberto: durante o dia o trabalho é minha prisão, e somente à noite que posso […]

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031