Distopia Romântica [Poesia]

Ouça o aúdio de minha leitura, enquanto lê =) :

Esse coração ingênuo acaba de cair em outra distopia romântica:
quem vivia todo dia num apocalipse de lágrimas e tristeza;
e comia caos no café da manhã; dor no almoço e na janta, injusteza,
claro que veria anjo salvador logo no filho da maldade autêntica.

Meus sonhos ficaram presos no meu desejo de escapismo.
Prédios despencam e invadem as cidades os oceanos,
mas nem a sombra da morte é pior do que viver sem amar por anos.
Ainda que só eu tenha estado nessa relação unilateral, cheia de utopismo.

Mergulho no fim;
o nada não vai me engolir.
Nunca que o amor deveria nos destruir.
Sombras e vazio são parte de mim.

Por Gisele Portes

Deixe uma resposta